Frete grátis acima de R$ 250,00 (envio via PAC)

Viagem de férias com o bebê

O verão chegou e, com ele, para a maioria, as tão esperadas férias. Não existe nada melhor do que aproveitar os dias de folga em um lugar diferente. Afinal, viajar é um dos melhores investimentos que alguém pode fazer na vida. Mas só de pensar em carregar bolsas, carrinho, bercinho, brinquedos e tudo mais relacionado aos cuidados de um bebê, muita gente fica desanimada. Alguns pais chegam ao ponto de decidir ficar em casa em vez de ter o trabalho que envolve viajar com um filho pequeno. Contudo, se você se anima a abraçar essa experiência, que é sim diferente do que estava acostumado antes da chegada de um filho, ela pode se mostrar única, inesquecível e cheia de surpresas. Aos poucos, e com o uso das dicas a seguir, você pode ajustar suas aventuras às necessidades do novo membro da família.

A chave para viajar com um bebê é planejamento. Não cabem improvisos quando lidamos com o bem-estar dos nossos pequenos. Antes de mais nada, deve vir a segurança e a proteção do bebê. O destino escolhido deve oferecer condições adequadas para que o pequeno descanse, possa ser alimentado e entretido da melhor forma possível. E aí começam os detalhes da viagem.

Para saúde e segurança do bebê

Não deixe de levar com você: creme antiassaduras, sacos plásticos para as fraldas sujas e demais lixinhos, fraldas limpas, e todos os remédios recomendados pelo pediatra para o caso de febre, alergias, gases, picadas de inseto e demais inconveniências. Também é legal ter em mãos soro fisiológico para desentupir o nariz, e mordedores caso os dentinhos estejam para nascer.

Carregue sempre boné, chapéus e filtro solar com fator acima de 30 para o seu bebê (mas cheque primeiro com o seu pediatra, porque muitos não recomendam o uso de protetor solar antes dos seis meses de idade por risco de alergias). Os recém-nascidos, de até seis meses, não devem ficar diretamente no sol por mais de 15 minutos. Para os bebês entre seis meses e um ano de idade, evite os horários entre 10h e 16h, e, mesmo assim, a exposição deve ser feita sempre com moderação.

Também é importante proteger o seu bebê do sol dentro do carro, instalando um daqueles painéis especiais para fazer sombra. Isso também pode ser feito, colocando uma “cortininha” com uma fralda de pano ou cobertinha.

Os bebês menores de um ano, devem, obrigatoriamente, estar em cadeirinhas durante as viagens de carro. Elas devem ser viradas para o vidro traseiro, e, de preferência no assento do meio do banco de trás. É legal ter um espelho virado para o bebê de forma que motorista e passageiro possam observá-lo durante a viagem. Um adulto no banco de trás também resolve o problema.

Siga corretamente as instruções de uso cadeirinha e prenda bem o cinto de segurança. Jamais deixe o bebê sozinho dormindo no carro estacionado, e esteja sempre atento ao calor, caso ele esteja dormindo no carrinho.

Para a alimentação e conforto do bebê

Caso vocês façam uso de leite em pó, leve as porções separadas e a água já fervida para todo o trajeto da viagem. E não deixe de separar algumas porções extras, em caso de imprevistos. Não leve a mamadeira preparada, porque a fórmula pode estragar. Para os bebês maiores, leve no carro uma bolsa térmica com frutas já cortadas, papinhas preparadas, tudo em porções individuais para evitar bagunça.

Assim que decidir o destino, descubra onde você pode comprar mais latas de leite, fraldas e comida para não carregar muito peso e abrir espaço para equipamentos no porta-malas.

A roupa suja das viagens é algo que irrita qualquer um. Para diminuir a quantidade, invista em babadores de plástico. Sejam eles rígidos ou mais parecidos com tecido, o importante é que eles são fáceis de limpar e não vão acumular a pilha de roupas para lavar. É legal também levar um edredom pequeno ou toalha para colocar sobre a grama ou areia para o neném descansar. Melhor ainda se foram forrados em plástico para facilitar a limpeza.

Não deixe de verificar se o local visitado terá um berço disponível para uso. Caso negativo, leve um berço portátil. A praticidade é sem tamanho, e, depois, eles podem ser usados como cercadinho para o bebê brincar ou para quando o seu bebê for ficar com os seus pais, padrinhos etc.

O carrinho precisa ser prático. Se o seu for daqueles pesados, o ideal é pedir um emprestado ou até comprar um, dependendo da viagem. Os modelos tipo guarda-chuva são baratos e muito fáceis de manusear. Não se esqueça de testar o carrinho antes de comprar. Não vai adiantar nada também se o carrinho menor for extremamente desconfortável para o bebê.

Equipamentos para facilitar a viagem

Você já ouviu falar dos ‘travel systems’? São aqueles conjuntos bebê-conforto + carrinho. Eles são ideais para os bebês que ainda não sentam porque é possível tirar e colocar no carro sem acordá-lo. O bebê-conforto serve como cadeirinha do carro e também pode ser usado em assentos de aviões.

Os carrinhos guarda-chuvas, citados anteriormente, são muito indicados para os bebês que já sentam, porque ocupam pouquíssimo espaço e cabem tranquilamente no transporte público, por exemplo.

almofada multifuncional baby da Cecibón é uma ótima pedida para as viagens, pois ela ajuda a deixar o bebê na posição adequada, seja para a troca de fraldas, no carrinho, bebê-conforto ou até para uma eventual soneca.

Outro ótimo equipamento para viagens é o sling. Ele evita todo o trabalho causado pelo carrinho e o modelo da Cecibón facilita até na hora de amamentar, possibilitando uma amamentação discreta e mais fácil, pois deixam os braços e a mãos livres. Escolha com sabedoria! E não caia naquela de pensar “nós damos conta de levar ele no colo” porque você pode se arrepender e acabar tendo que comprar um carrinho ou sling mais caro durante a viagem.

Para viagens de avião com bebê

Quando a viagem é de avião, é possível levar o carrinho até a porta da aeronave. Ele será despachado ali mesmo e estará esperando por vocês na saída. Informe-se com os comissários da empresa aérea ao embarcar. Lembrando que, quando acompanhado de crianças pequenas, você tem prioridade no embarque. Cobre esse direito.

Planeje a hora da mamada para durante a decolagem e aterrissagem, porque o movimento de sucção ameniza uma eventual dor de ouvido causada pela mudança de pressão. Carregue o bebê nos braços para que ele fique mais tranquilo. Se o voo for longo, o ideal é viajar durante a noite. Antes de fazer a reserva, comunique a companhia aérea que você estará viajando com um bebê e que vai precisar de um assento com mais espaço para as pernas.

Com tudo planejado, é só botar o pé na estrada e aproveitar as tão merecidas férias. Boa viagem!

______

Se você gostou deste texto, compartilhe em suas redes sociais para que, cada vez mais, papais e mamães tenham acesso a este conteúdo. Quer saber mais sobre algum assunto envolvendo gestação, bebês, infância e maternidade? Envie as suas sugestões para contato@cecibonloja.com.br e te avisaremos, caso o seu tema seja escolhido. Obrigada!

receba no seu e-mail

Cadastre-se e receba ofertas exclusivas.