Frete grátis acima de R$ 250,00 (envio via PAC)

Baby-folia: dicas para aproveitar o Carnaval com o bebê

A chegada de um novo bebê é um evento de grande alegria e expectativas na vida dos pais. Mas é impossível negar que esse novo presente também traz consigo inúmeros desafios e, para muitos, várias renúncias. Não é raro encontrar casais que deixam de participar de algumas atividades, eventos e passeios por causa dos filhos. O Carnaval é, talvez, uma das grandes renúncias. A agitação, o barulho, tudo, à primeira vista, parece errado de se vivenciar com um bebê. Quem gosta da festa, no entanto, não tem que, necessariamente, abrir mão da diversão quando os filhos são pequenos e nem privar as crianças desse traço tão forte da cultura brasileira. Quando o bebê nasce, nós adaptamos os armários, as escadas, o carro, os passeios, tudo para garantir o conforto, a segurança e o bem-estar dos pequenos. Por que não adaptar também os planos de Carnaval? Seguindo uma série de cuidados, é possível aproveitar a folia com o neném sem problemas.

1) Onde ir?

Pesquise festas e matinês


Nos últimos anos, a presença das crianças em eventos carnavalescos tem aumentado e hoje já existem inúmeras opções seguras para curtir ao lado dos filhos. Os tradicionais clubes de muitas cidades costumam organizar bailes nos salões durante a manhã ou a tarde, pensados especialmente para os pequenos. Decoração, brincadeiras e músicas estão totalmente ligadas ao universo infantil em um ambiente seguro. As crianças podem ir fantasiadas, com os rostos pintados ou então vestidas normalmente. Muitos destes locais têm ainda espaços separados por idade, impedindo assim que as crianças maiores empurrem os pequenos.

Bloquinhos de rua

Durante a semana de Carnaval, as ruas são tomadas por jovens e adultos, geralmente, embriagados e muito animados. Este não é o melhor lugar para as crianças estarem. É por isso que os bloquinhos infantis estão fazendo tanto sucesso! Nesta comemoração, o número de adultos é reduzido, mas não faltam crianças fantasiadas soltando confetes pelas ruas, com músicas próprias para a idade delas. Procure saber se, na sua cidade, existem bloquinhos assim e caia na folia. Uma dica é utilizar o sling para carregar o seu bebê na rua. Ele deixa suas mãos e braços livres e mantém o neném seguro e confortável junto ao peito. É também uma ótima pedida para uma mamada discreta durante a festa.

Festa em casa

Se você acha que seu bebê é muito novinho e prefere ficar em casa, que tal, então, recriar o clima de Carnaval no seu quintal, varanda ou salão de festas? Você pode convidar amigos que tenham filhos pequenos, fazer lanchinhos, uma decoração que combinem com o tema e pronto: o feriado não vai passar em branco.

Desfile na avenida

Os desfiles de escolas de samba não são recomendados para crianças muito pequenas ou recém-nascidos. O misto de barulho e multidão podem ser perigosos. Mas, se, na sua cidade, existem desfiles mais organizados e tranquilos, não há por que não participar. Chegue cedo para pegar bons lugares. Leve um banquinho, caso não haja arquibancada. E aproveite!

Atividades alternativas

Se você quer mesmo ficar de fora das festas, mas ainda quer apresentar a alegria de Carnaval para o seu bebê, vários shoppings, bibliotecas e museus costumam ter uma programação recreativa para crianças durante o feriado. Procure pesquisar o que está acontecendo na sua cidade e se planeje. 

2) Fantasias e maquiagens

As fantasias estão liberadas desde que sejam de tecido leve e arejado, como o algodão, e não apertem. Uma boa opção para compor o figurino é a calça sem elástico da Cecibón. Quanto menos adereços e penduricalhos, melhor para o conforto do bebê.

Mantenha a criança longe, principalmente, de espadas, lanças e objetos pontiagudos. Capas devem bater, no máximo, na cintura da criança. Após os 2 anos, já se pode usar alguma pintura antialergênica, especialmente indicada para crianças. Procure marcas reconhecidas e use com moderação para evitar alergias e intoxicações. Antes dessa idade, evite, de verdade, usar qualquer tipo de pintura ou maquiagem. A pele dos bebês é muito sensível.

Se tiver filhos mais velhos que queiram usar um spray colorido no cabelo, faça um teste 48 horas antes, aplicando-o na nuca, como é recomendado pelos fabricantes de tinturas.

Confetes, buzinas e espumas também merecem atenção especial. Oriente seus filhos a não colocá-los na boca nem nos olhos e preste atenção no que eles estão fazendo. Para os bebês muito pequenos, o ideal é evitar a proximidade com os produtos. 

3) Identificação

Isso vale para as crianças de todas as idades. É claro que você não vai tirar os olhos dos seus filhos, principalmente do seu bebê. Mas, ainda assim, é importante incluir algum tipo de identificação na criança. Em ambientes lotados, elas podem se perder e, com uma simples pulseira ou crachá de identificação onde constem o nome e o contato do responsável, a localização vai ser facilitada.

4) Calor, barulho, alimentação e hidratação

Evite ir com as crianças em ambientes abertos em dias de chuva ou nos horários de pico do sol (entre 10h e 16h). Use o protetor solar sempre. É fundamental que o protetor solar seja infantil, especialmente formulado para a pele delicada dos bebês, e assim evite processos alérgicos. E não é permitido usar filtro solar nos bebês menores de 6 meses de idade, por isso o banho de sol deles deve ser feito bem cedinho e por entre 15 e 20 minutos somente.

Se qualquer pessoa permanecer muito próximo às caixas com som altíssimo, pode haver o rompimento do tímpano. Mas o perigo é ainda maior para as crianças. O mais comum nas festas é a criança se irritar e começar a chorar. Mesmo que isso não ocorra, ela pode sair de lá com um zumbido no ouvido, que a incomodará por muitas horas. O mais seguro é manter toda a família afastada das caixas.

Tente levar lanchinhos de casa. Frutas frescas, leite e bolachas bem conservados vão oferecer ainda mais energia para os pequenos continuarem na folia. Evite oferecer alimentos de locais de procedência desconhecida. Para manter a criança hidratada, é preciso oferecer água mineral pura o dia todo. Se a criança toma pouco líquido e sua muito, pode ter uma insolação, que causa picos de febre e vômitos. A água de coco, os sucos naturais e os picolés de frutas de marcas conhecidas também são boas opções. Mas evite os refrigerantes e as bebidas isotônicas, que contêm excesso de açúcar e sódio. Amamente à vontade! E não se descuide da sua própria hidratação.

Por último, respeite o tempo do seu filho. Se você notar que ele está incomodado, encerre a programação.

Escolha as melhores opções para você e seus filhos! Bom Carnaval!

______

Se você gostou deste texto, compartilhe em suas redes sociais para que, cada vez mais, papais e mamães tenham acesso a este conteúdo. Quer saber mais sobre algum assunto envolvendo gestação, bebês, infância e maternidade? Envie as suas sugestões para contato@cecibonloja.com.br e te avisaremos, caso o seu tema seja escolhido. Obrigada!

receba no seu e-mail

Cadastre-se e receba ofertas exclusivas.