Frete grátis acima de R$ 250,00 (envio via PAC)

Os segredos da boa relação entre animal e o bebê que está chegando

"Quando o Luiz Otávio chegou, o Nick já começou a tratá-lo como se fosse seu filhote. Ele lambia, deitava ao lado... Era linda a relação! Onde a gente ia, o Nick ia atrás. Quando o Luiz começou a engatinhar, o Nick ficava ao lado: eram dois bebês. Incrível como não tinham medo um do outro. Os dois dividiam os brinquedos, às vezes até a caminha do Nick. Lógico que cuidávamos para que o Luiz não colocasse nada na boca. O mais incrível era que o Luiz não tinha nenhum tipo de alergia".

Esse relato é de Letícia, mãe do Luiz Otávio e do Nick, um poodle muito simpático, e confirma como a relação entre o bebês e animais de estimação é recheada de afeto e cumplicidade.

Um estudo da Universidade de Alberta, no Canadá, comprovou que a convivência com cães melhora o sistema imunológico do bebê, diminuindo a chance de desenvolverem doenças alérgicas. O mesmo estudo mostrou, também, que essa relação protege o bebê da obesidade. Mas é preciso tomar alguns cuidados para que essa seja uma boa relação para ambos.

Não mude muito a rotina do animal de estimação

Essa é a dica mais valiosa para que essa relação dê certo. Os cães e gatos percebem que um novo membro da família está chegando, mesmo dentro do útero da mãe, e se familiarizam com ele. Não é fácil evitar a mudança da rotina do animal, mas é muito importante evitar mudanças bruscas. Isso evitará que o animal fique deprimido.

Segundo Stéphanie Sapin, autora do livro "Nasceu, e agora?", é "importante que o animal não associe qualquer tipo de perda de atenção e espaço à presença do bebê". A mudança de rotina intensa pode ser muito dura para o animal.

Amigos sim, porém com a supervisão de um adulto

É importante ressaltar que não é indicado que o bebê fique na presença de um animal sem a supervisão de um adulto. O comportamento de uma criança pode ser imprevisível e isso pode colocar o animal em uma situação que ainda não está acostumado, como, por exemplo, ter o rabo puxado pelo bebê.

Mesmo havendo um sentimento de amizade entre os dois, a reação do animal pode não ser a melhor e a criança pode ficar machucada. Por isso, fique sempre de olho quando o bebê estiver brincando com o cachorro e intervenha, caso necessário.

Bebês e animais de estimação podem conviver juntos

É importante que se tome alguns cuidados, mas os bebês e animais de estimação podem conviver juntos sem nenhum problema. Cachorros e gatos possuem instinto de proteção e logo tentarão cuidar do bebê a sua maneira. Pode ser comum que os animais reajam ao choro do bebê, para avisar o tutor.

Essa relação de cumplicidade pode durar a vida toda, afinal, é uma relação de amizade entre ambos. E sabemos que há muitos mais relatos de amizade entre cães e filhos do que o oposto. Portanto, deixe essa relação fluir!

receba no seu e-mail

Cadastre-se e receba ofertas exclusivas.